Follow by Email

quinta-feira, 30 de setembro de 2010

VIVO NA FLAUTA: FLAUTISTA ANTONIO ROCHA

VIVO NA FLAUTA: FLAUTISTA ANTONIO ROCHA

Maravilha!!!Adorei!!!Amo você!!!
Tia Jô.

CHORA A FLAUTA DE ANTONIO ROCHA





"CONJUNTO ÉPOCA DE OURO" NO FESTIVAL DE CHORO EM CONSERVATÓRIA-DISTRITO DE VALENÇA/RJ

CONJUNTO ÉPOCA DE OURO




"Época de Ouro" interpretando "Desafinado" de Tom Jobim

ANTONIO ROCHA E AMIGOS MÚSICOS

MÚSICA DE ALTAMIRO CARRILHO: "Deixa o Breque P'ra Mim"

ALTAMIRO CARRILHO

ALTAMIRO CARRILHO E ANTONIO ROCHA- UM ESPETÁCULO





ALUNOS DA "ESCOLA PORTÁTIL DE MÚSICA" - URCA/RJ

Alunos da "Escola Portátil de Música" interpretando a música "FLOR DE LARANJEIRA" de autoria do Professor ANTONIO ROCHA

UMA HOMENAGEM A ALTAMIRO CARRILHO

"VIVO EN LA FLAUTA"

Vídeo de Marcus Souza mostra a história da flauta brasileira através de tres gerações.

Participação de Antonio Rocha.

FLAUTISTA ANTONIO ROCHA

O show de flauta de ANTONIO ROCHA,artista valenciano,o mais jovem componente do Conjunto de Choro "ÉPOCA DE OURO"- um gênio de ouvido absoluto,compositor,arranjador,maestro.
Eu vi ANTONIO ROCHA,meu sobrinho querido,no palco...um anônimo,um menino grande,um músico,apenas mais um músico,até começar a tocar...A partir daí,tudo muda,fica tudo estranho,diferente,som de outra dimensão.Quando ele abre a alma para a flauta,a música não pede passagem,passa,sem cerimônia,sem timidez,sem mêdo de ser o que é:MÚSICA.


Antonio Carlos de Sant’Anna da Rocha,ANTONIO ROCHA,é natural da cidade de Valença,E. do Rio de Janeiro,onde nasceu em 16 de abril de 1981.É filho do economista e músico Carlos Roberto Macedo da Rocha e da Pedagoga Adriana Glória de Sant’Anna da Rocha.

Autodidata,e nascido em uma família de músicos,(avô materno,pai,tia e tios avós maternos, iniciou seus estudos de teoria musical aos 8 anos,em sua cidade,com o Professor e Violinista, José Carlos Teixeira.A seguir,faz curso completo de Teoria Musical com o Maestro,Professo , e Violinista Eugênio Graça da Orquestra Sinfônica Nacional e Curso de Flauta com o Maestro Marcelo Bomfim no Teatro Municipal do Rio de Janeiro.

Aos 15 anos,em 1996,já tocando flauta, durante a noite, tem um sonho e,ao acordar,caminha até a sede e solicita ingresso na “Sociedade Musical Progresso de Valença”,a “Banda de Música” de sua cidade,como flautista (flauta transversa).Por sua atuação de destaque,apenas dois anos depois,assume o posto de Mestre (Maestro) da “Banda” e passa a ser,com apenas 17 anos,o mais novo Maestro da história desta Sociedade Musical.Hoje,aos 27 anos,Antonio Rocha completa 12 anos como membro e 10 anos como Maestro da “Banda”.Contando com o quadro de poucos veteranos que permaneceram,já que a maioria por motivos de idade,havia saído ,Antonio Rocha assumiu um desafio e conseguiu,nestes anos,como líder e elemento catalizador,conquistar vários jovens da cidade trazendo-os para a Banda que,não fosse sua coragem e amor,teria sido extinta.

Como Maestro,Compositor,Arranjador e Professor auto-didata dos adolescentes,desenvolveu um método prático de ensino da teoria musical, o que leva os novos membros a um aprendizado rápido e eficaz da música e dos instrumentos que utilizam.É também de sua responsabilidade, todos os arranjos musicais das peças executadas pelo grupo de músicos,sendo muitas delas de sua autoria.

Como instrumentista, integra vários grupos de Choro de sua região,a saber: “Amigos do Choro”,em Valença,fundado em 1997,por ocasião da passagem do centenário de Pixinguinha,onde participa também seu pai, com o cavaquinho,” Chorinho da Serra “ da cidade de Barra do Pirai,”/RJ, Chão de Estrêlas “ do Distrito de Valença,Conservatória e “ Caindo no Choro “ da cidade de Vassouras/RJ.

Em 1997 foi um dos membros fundadores do grupo musical “Camerata Valenciana”,do qual participou enquanto o grupo existiu em Valença.

Em 1997,com apenas 16 anos,foi finalista do “Concurso Terceiro Prêmio Veril Para Jovens” na cidade de S.Paulo/SP, integrando o grupo dos dez melhores flautistas entre 15 e 25 anos de idade e,no mesmo ano,participou do “Festival Internacional de Flautistas” no Rio de Janeiro,onde conheceu músicos renomados,de várias partes do mundo.

Aos 17 anos, assume como maestro e regente o “ Coral XV de Agosto “ de Valença/RJ e assume a função de Organista da “Catedral de N. Sra da Glória” também em Valença/RJ.

Aos 19 anos,no ano de 2000,formou uma “Banda” de jovens e um Coral da Terceira Idade no Município de Rio das Flores/RJ.No mesmo ano assume,como Maestro Regente,o “Coral Padre Sebastião Pereira”,no mesmo Município.

Integrou por um ano,de 2001 a 2002,aos 20 anos,a “Orquestra Sinfônica Brasileira Jovem” OSBJ/RJ,como segundo flautista,tendo participado de várias apresentações da mesma.

Tendo como mestre e modelo o flautista Altamiro Carrilho,considera-se um músico eclético, passeando pelo clássico e popular com bom gosto e tranqüilidade.De Altamiro Carrilho recebeu o grande reconhecimento e homenagem, quando, ele, o maior flautista desse País, afirmou ser, Antonio Rocha,o músico a ter o sopro mais parecido com o dele.

No ano de 2004,aos 23 anos,foi convidado a lecionar flauta na “Escola Portátil de Música” na UNI-RIO/Rio de Janeiro,onde trabalha ainda hoje,ao lado de grandes músicos, entre eles Maurício Carrilho(sobrinho de Altamiro Carrilho),Cristóvão Bastos,Luciana Rabello,Álvaro Carrilho(irmão de Altamiro Carrilho),Pedro Paes e outros.A Escola Portátil é um programa de educação musical voltado para a capacitação e a profissionalização de músicos,através da linguagem do Choro.

Em 2005 participa como flautista,da homenagem ao Maestro Radamés Gnattali no Rio de Janeiro e no Município de Petrópolis/RJ.

Em 2006 é fundador e integrante do “Quinteto Valenciano”.

Em 2006 participa,juntamente com Altamiro Carrilho e outros flautistas, do filme “Vivo Em La Flauta” do Diretor Marcos Souza.

Em 2006,com 25 anos,participa no SESC/SP, de show e gravação de vídeo (DVD),em homenagem ao poeta Hermínio Bello de Carvalho,na cidade de S. Paulo.

Em 2006 participa de show no “Festival de Música de Itajaí”/Santa Catarina.

Em 2007,é convidado a integrar no Rio de Janeiro, o Grupo de Choro, “ Época de Ouro “,fundado pelo músico e compositor “Jacob do Bandolim”,passando a ser, com 26 anos, ao lado de Bruno Rian,um dos mais jovens integrantes do Conjunto.No conjunto em questão, participa como solista de flauta e flautim.

Em 2007 participa como flautista,do programa da TV Cultura,sobre Altamiro Carrilho,em S. Paulo/SP.

Em 2007,convidado pela Prefeito Municipal de Valença,Dr, Fábio Vieira, passa a ser responsável pelo novo arranjo e regência do “Hino Valenciano”, em comemoração aos 150 anos de sua cidade.

Em 22 de julho de 2007, apresenta-se como músico e regente da “Banda Furiosa Portátil” da Escola Portátil de Música/RJ, formada por alunos e professores,participando da programação cultural da “ Vila Olímpica do Pan.”

Em 2008,de fevereiro a abril,viaja com o Conjunto “ Época de Ouro” por cinco Estados do Brasil ( Paraná,Brasília,S.Paulo,Salvador e Rio de Janeiro ) realizando shows em homenagem aos 90 anos do fundador do conjunto “Jacob do Bandolim”.Em Brasília,no dia 13 de março, recebe de “ A Brasília Super Rádio FM “,um certificado “por sua magnífica apresentação” no Programa “Um Piano Ao Cair da Noite”.Em S.Paulo,após apresentação junto ao “Época de Ouro”,é homenageado pelo “Jornal A Folha de S. Paulo “, que faz a seguinte afirmativa: “Antonio Rocha,o músico que faz a flauta chorar “.

De 2006 a 2008,participa como professor e solista, de três Festivais Nacionais de Choro nas cidades de Mendes/RJ e S.Pedro/SP,organizados pela Escola Portátil de Música,em homenagem aos músicos: Radamés Gnattali,Anacleto de Medeiros e Canhoto da Paraíba,respectivamente.

Em 13 de maio de 2008, participa, no Museu de Arte Moderna/RJ, da homenagem a Altamiro Carrilho e do lançamento de sua Caixa de Cds.

Em 2007,cria,juntamente com seu pai,irmão e integrantes da “Banda” o Conjunto “ Rancho Carnavalesco Progresso “.

Em 2008,atua como flautista e regente convidado,no Grupo “ Violinos Mágicos “de Murilo Loures no Rio de Janeiro.

Em 2008 integra o “Grupo Flor do Sereno” no Rio de Janeiro.

Em 2009 integra o Conjunto de Samba de Raiz "PELO TELEFONE" em Valença/RJ.

Em 2010 viaja com o Conjunto "Época de Ouro" para o Japão,onde realiza vários shows em Tóquio.



PRODUÇÃO MUSICAL:

- Missa de N. Sra da Glória em 2006

- Missa a Santa Cecília em 2005

- Músicas para a “Sociedade Musical Progresso de Valença”:

. “Dobrado Padre Sebastião Pereira”

.”Dobrado Custódio Clemente de Souza Pinto”

.”Dobrado Paulo de Tarso”

.”Dobrado Carlos Roberto Macedo da Rocha” em homenagem a seu pai.

.”Dobrado Manoel Pinto “ em homenagem ao ex-integrante da “Banda”,já falecido.

- Composição de cerca de cem Choros e Valsas,entre eles:”Memórias”e “Flor de Laranjeira” e da Marcha Rancho “De Vovó para Vovô” em parceria com sua Tia Jô.

PARTICIPAÇÕES ESPECIAIS:

- Gravação da Caixa de CD “Choro Carioca” organizado por Maurício Carrilho no Rio de Janeiro/RJ em 2006

- Gravação do CD do cantor Aguinaldo Rayol no Rio de Janeiro/RJ em 2006

- Participação na gravação do bandolinista Déo Rian no Rio de Janeiro/RJ

- Participação na gravação do CD “ José Pinheiro Canta Para o Brasil” /Rio de Janeiro/RJ

- Gravação do “Hino de Valença” como flautista,arranjador e Diretor Musical.

- Gravação em duas faixas do CD “Choro Music” lançando álbuns de Música Brasileira com Playback.

- Gravação do CD e DVD de Hermínio Bello de Carvalho,juntamente com o poeta e as cantoras Simone,Zezé Gonzaga e Zélia Duncan

Valença,05/06/2008.

BANDA TRIBOS - "O AMOR VIRÁ"

Conheci a "Banda Tribos" ainda como "Tribo Urbana" - os filhos do "Nescau",apelido de um valenciano apaixonado,juntamente com a esposa,pela arte dos filhos.Ambos abriram espaços e acreditaram nos três meninos:o tecladista Carlos Barreto,o violonista e cantor Cláudio Barreto e o baixista e cantor Cléber Barreto.O tempo passou,os meninos cresceram,sairam de Valença e se estabeleceram em Brasília, onde sobrevivem de seu trabalho musical.Irmãos que sonharam juntos e realizam até hoje,juntos.Para conhecer esse trabalho,melhor é entrar no site da Banda:

www.bandatribos.com.br

OBS:A música interpretada no vídeo é uma composição de Douglas Lacerda.

DOUGLAS LACERDA:UM COMPOSITOR VALENCIANO


" BANDA ID "
Terceiro lugar no "II FESTIVAL DA CANÇÃO DA ABF"
E a moçada continua querendo e fazendo cultura... ATITUDE!!!!!!!

AS BANDAS EM DOSE DUPLA

www.bandafacy.com.br


Após o Festival,a vida continua...Vamos caminhar que a estrada é longa!!!!!E ai estão, de novo,
os meninos, mostrando para que querem a cultura....Trabalho sério,vontade de fazer...Vamos prestigiar e correr atrás onde eles estiverem,com certeza!!!!Dose dupla,misto quente!!!Dia 11 de outubro no Clube dos Coroados a partir das 23 horas.
Isso é que faz valer o aniversário de Valença:nossos artistas na luta, mostrando que a arte salva,vai sempre salvar,muito embora "não dê voto" como dizem alguns políticos ególatras que só pensam em auto-promoção.
BeiJôsss,sucesso,estrada aberta!!!Parabéns Douglas Lacerda pelo vídeo de sua música com os "NESCAIS" da "Tribos" que eu também adoro!!!
OBS: A Banda "Celeiro das Rochas" ( www.myspace.com/celeirodasrochas) foi classificada em segundo lugar no "II FESTIVAL DA ABF"

quarta-feira, 29 de setembro de 2010

BANDA HIPNOTIZE FAZENDO CULTURA NA ESTRADA...



"Caminhando,cantando e seguindo a canção!!!!" porque "é preciso cantar e alegrar a cidade" o que a Banda faz muito bem.
Como é bom ver o brilho nos olhos dessa turma!!!!E a música no ar!!!!
Parabéns!!!Sucesso!!!

terça-feira, 28 de setembro de 2010

HÁ O QUE COMEMORAR?????



















Amanhã,29 de setembro,minha Valença faz aniversário...São

187 anos desde sua fundação, em 1823.

Amanhã, nós, os quase 75000 de seus habitantes, deveríamos estar festejando os quase duzentos anos de nossa "princesa da serra"...?????????????

Situada no Vale do Paraiba,Valença é também o Vale dos Tambores...Aqui, índios ferozes usando cocares em forma de coroa,reinaram por florestas virgens e hostilizaram os portuguêses incumbidos de "domesticá-los" o que,com certeza,os dizimou.Confrontos e varíola,desrespeito e doença,religião,ganância,brutalidade,co-lo-ni-za-ção, acabaram com os Coroados.

A partir de 1826 a cultura cafeeira(graças à mão de obra negra e escrava que plantou em nosso solo o café e o samba), traz grande crescimento econômico e possibilita a elevação da Vila de N.Sra da Glória a cidade, em 29 de setembro de 1857.

Somos filhos, como todos os brasileiros, dessa salada de índios,portugueses,negros, ferocidades,maus tratos,jongo,samba, e exploração.Eu mesma tenho, na história familiar, uma livre bisavó índia que foi pega a laço como uma égua bravia, para ser "domesticada".Revolta e orgulho,são os sentimentos que me atravessam sabendo desse fato.Revolta pela brutalidade,orgulho por sua luta pela liberdade.

Não acho,na verdade,uma história das mais bonitas para se apresentar uma cidade.Enfim,(o que não justifica),mas foi assim também em outros Estados e municípios do Brasil,sobretudo no Vale do Paraíba.O fato é que há que se pedir muito perdão aos nossos antepassados índios e negros,não há dúvida nenhuma.
Mas,voltando ao aniversário,esse ano, da minha parte,acho que não há muito o que comemorar.Como cidadãos e eleitores fomos desrespeitados.Tudo se considerou no TSESSSSS da vida,menos os nossos direitos,as nossas escolhas....Mas detesto falar nisso, como detesto a constatação do abandono em que se encontra a nossa Valença,o descaso com os contribuintes,tudo o que mal funciona e o que funciona mal. Por tudo isso,comemoro esses cento e lá vão muitos anos com os jovens artistas da cidade onde nasci: poetas,músicos,artistas plásticos,compositores,atores,cantores,capoeiristas,jongueiros,foliões de reis,roqueiros e sambistas,clássicos e populares,artistas - a maior expressão cultural de uma cidade que faz aniversário...E me lembro, agora, da "Marcha da Quarta-Feira de Cinzas" de Carlos Lyra e Vinícius quando diz: "e no entanto é preciso cantar,mais que nunca é preciso cantar,é preciso cantar e alegrar a cidade"...
Quem sabe a gente volte a sorrir...quem sabe volte a esperança,quem sabe nosso povo volte a cantar seu canto (indígena) de paz?!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

CHORINHO NA BARCA


Atravessar a baia ouvindo chorinho executado com alta performance.Coisa boa demais!!!!
Antonio Rocha ,meu sobrinho querido,flautista e professor da Escola Portátil de Música,convida nossos leitores para uma viagem no tempo ao som da melhor música carioca.
Sempre no último domingo do mês é possível fazer a travessia Rio Paquetá,ao som de Choro.E,quando chegar na ilha, o som ainda continua na Casa de Artes de Paquetá com entrada franca.
Vamos conferir???A barca sai às 10:30.São 70 minutos para descobrir o que é que a baía tem.

"INÚTIL...A GENTE SOMOS INÚTIL"

Em 1983 a Banda de Rock paulista "ULTRAJE A RIGOR,lançava com grande sucesso, a música "INÚTIL".
Em 2010,"apenas" 27 anos após a gravação, a letra espetacular desse rock, continua tão atual como antes...É lamentável reconhecer que continuamos "inúteis"..............
Um pedacinho da letra pra recordar:

"INÚTIL,A GENTE SOMOS INÚTIL
A GENTE NÃO SABEMOS ESCOLHER PRESIDENTE
A GENTE NÃO SABEMOS NEM ESCOVAR OS DENTES
TEM GRINGO PENSANDO QUE NÓIS É INDIGENTE
INÚTIL,A GENTE SOMOS INÚTIL....."

E isso também é " curtura "!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

CULTURA:É TAMBÉM P'RA ISSO QUE TE QUERO

POEMA PARA REFLETIR

Poema DA MENTE
(Affonso Romano de Sant'Anna)

Há um presidente que mente,
Mente de corpo e alma,completa/mente.

E mente de maneira tão pungente
Que a gente acha que ele mente sincera/mente,
Mais que mente,sobretudo,impune/mente...

Indecente/mente.
E mente tão nacional/mente, Que acha que,mentindo história afora,
Vai nos enganar eterna/mente.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

"SEM MÚSICA A VIDA SERÍA UM ERRO "
(Friederic Nietzsch )

O BANJO:UMA ANTIGA PAIXÃO


Fiz na Rádio Cultura a minha primeira apresentação com o Banjo, no conjunto "Pelo Telefone", no dia do aniversário do "Bate Papo".Era uma antiga paixão, agora concretizada.Agora vamos intercalar tamborim e Banjo.De qualquer forma, ainda sou melhor no violão!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

"CONJUNTO "PELO TELEFONE" - Samba de Raiz







No dia 9 de setembro de 2010,comemoramos 4 anos de "Bate Papo Na Cultura" com a presença do Conjunto de Samba de Raiz "Pelo Telefone" do qual fazemos parte (vocal,percussão e banjo).O Conjunto é formado por seis integrantes:Bebeto (cavaquinho),Maguila (marcação),Paulinho Lima (voz e violão),Antonio Rocha (flauta),Raul Brinquinho (voz e pandeiro) e Jô.



O nome do Conjunto é uma homenagem ao nome do primeiro samba gravado no Brasil em 1916, segundo os registros da Biblioteca Nacional.A autoria do samba é atribuida a Donga e Mauro de Almeida mas há controvérsias quanto a essas autorias, já que a Casa da Tia Ciata,onde ele nasceu,era frequentada por vários outros compositores,incluindo Sinhô,João da Baiana e Pixinguinha.



Controvérsias à parte,o fato é que o nosso "Pelo Telefone" vem fazendo grande sucesso na cidade,sobretudo nos carnavais quando nos reunimos na Rua dos Mineiros,a principal de Valença, para mostrar não só o primeiro mas inúmeros outros sambas de raiz.

Na Rádio estiveram ausentes o surdo e a flauta mas,assim mesmo,o "couro comeu".



"BANDA HIPNOTIZE"- PRIMEIRO LUGAR NO II FESTIVAL DA ABF



A "Banda Hipnotize" - ex "Província", é formada por Marcelo Valença (violão elétrico e vocais),Marcus Prado (guitarra),Leonardo Esteves (teclado),Marcelo Durval (baixo) e André Freitas (Bateria).
É fortalecida pela amizade dos integrantes e,sobretudo,pelo desejo sincero de fazer música honesta.
A canção classificada é de autoria do baixista do grupo.
Parabéns a todos!!!!
Mais uma vez a juventude valenciana fazendo cultura.E não é para isso que queremos cultura????
BLOG DA BANDA: http://bandahipnotize.blogspot.com

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

GUILHERME DUTRA E FELIPE TRINDADE


A dupla de músicos valencianos "faturou" o primeiro e o terceiro lugar no "II Festival da Canção da Associação Balbina Fonseca" na cidade de Valença.As canções "Senzala" e "Amor de Phoenix" foram classificadas respectivamente em terceiro e primeiro lugar.
Felipe Trindade além de compositor é o cantor da dupla que,no ano de 2009,recebeu a premiação de melhor intérprete do "I Festival da ABF".Guilherme Dutra é tecladista,compositor,professor e arranjador.Dois meninos fazendo cultura.É pra isso que te quero cultura.

MAESTRO ANTONIO ROCHA-UM VALENCIANO NO CONJUNTO "ÉPOCA DE OURO"


Nosso Maestro Antonio Rocha, juntamente com o “Conjunto Época de Ouro”, estará,durante um ano,se apresentando na Rádio Nacional do Rio de Janeiro, todas as sextas-feiras. das 17 às 19 horas.Vale conferir:Rádio Nacional AM Rio de Janeiro 1130 KHZ ou pelo site http://www.ebc.com.br/canais/radios/radio-nacional-am-rio-de-janeiro/
Antonio Rocha é o mais jovem integrante do Conjunto de Choro, fundado por Jacob do Bandolim na década de 60.
É ,em Valença,o Maestro da "Sociedade Musical Progresso de Valença"- Banda de Música da cidade.
No Rio de Janeiro é professor de flauta na "Escola Portátil de Música" na Urca.

TE QUERO PARA SABER ISSO....

"O Brasil é mais ignorante do que pobre. Aliás, é pobre porque é ignorante. Se a cultura puder ser entendida como um instrumento de superação da ignorância, deixa de ser considerada supérflua para ser imprescindível.” Hélio Jaguaribe – sociólogo
Há quatro anos escrevo,produzo e apresento o programa "Bate Papo Na Cultura" na Rádio Cultura AM de Valença/RJ - http://www.radioculturadovale.com.br/ - Desenvolvo um trabalho voluntário que,sei,representa um espaço importante dentro da produção cultural de minha cidade.
Sou socióloga,escritora,poetisa,compositora e violonista.O fato de eu mesma transitar pela arte, funciona como um elemento facilitador na organização de um programa cujo tema principal é a cultura.
Acredito nas palavras de Hélio Jaguaribe e, é dessa forma, que consigo visualizar a cultura;é para isso que a quero.Na medida em que abro espaços para a arte e para os artistas de nossa região,sei que estou abrindo espaços para a cultura como instrumento imprescindível na superação da ignorância.
Este Blog foi criado como complementar ao outro "A SENHA É O SONHO" porém, totalmente voltado para contribuir com as produções culturais,sobretudo as de nossa cidade.
Aqui se fará arte,sempre!!!