Follow by Email

terça-feira, 28 de setembro de 2010

HÁ O QUE COMEMORAR?????



















Amanhã,29 de setembro,minha Valença faz aniversário...São

187 anos desde sua fundação, em 1823.

Amanhã, nós, os quase 75000 de seus habitantes, deveríamos estar festejando os quase duzentos anos de nossa "princesa da serra"...?????????????

Situada no Vale do Paraiba,Valença é também o Vale dos Tambores...Aqui, índios ferozes usando cocares em forma de coroa,reinaram por florestas virgens e hostilizaram os portuguêses incumbidos de "domesticá-los" o que,com certeza,os dizimou.Confrontos e varíola,desrespeito e doença,religião,ganância,brutalidade,co-lo-ni-za-ção, acabaram com os Coroados.

A partir de 1826 a cultura cafeeira(graças à mão de obra negra e escrava que plantou em nosso solo o café e o samba), traz grande crescimento econômico e possibilita a elevação da Vila de N.Sra da Glória a cidade, em 29 de setembro de 1857.

Somos filhos, como todos os brasileiros, dessa salada de índios,portugueses,negros, ferocidades,maus tratos,jongo,samba, e exploração.Eu mesma tenho, na história familiar, uma livre bisavó índia que foi pega a laço como uma égua bravia, para ser "domesticada".Revolta e orgulho,são os sentimentos que me atravessam sabendo desse fato.Revolta pela brutalidade,orgulho por sua luta pela liberdade.

Não acho,na verdade,uma história das mais bonitas para se apresentar uma cidade.Enfim,(o que não justifica),mas foi assim também em outros Estados e municípios do Brasil,sobretudo no Vale do Paraíba.O fato é que há que se pedir muito perdão aos nossos antepassados índios e negros,não há dúvida nenhuma.
Mas,voltando ao aniversário,esse ano, da minha parte,acho que não há muito o que comemorar.Como cidadãos e eleitores fomos desrespeitados.Tudo se considerou no TSESSSSS da vida,menos os nossos direitos,as nossas escolhas....Mas detesto falar nisso, como detesto a constatação do abandono em que se encontra a nossa Valença,o descaso com os contribuintes,tudo o que mal funciona e o que funciona mal. Por tudo isso,comemoro esses cento e lá vão muitos anos com os jovens artistas da cidade onde nasci: poetas,músicos,artistas plásticos,compositores,atores,cantores,capoeiristas,jongueiros,foliões de reis,roqueiros e sambistas,clássicos e populares,artistas - a maior expressão cultural de uma cidade que faz aniversário...E me lembro, agora, da "Marcha da Quarta-Feira de Cinzas" de Carlos Lyra e Vinícius quando diz: "e no entanto é preciso cantar,mais que nunca é preciso cantar,é preciso cantar e alegrar a cidade"...
Quem sabe a gente volte a sorrir...quem sabe volte a esperança,quem sabe nosso povo volte a cantar seu canto (indígena) de paz?!!!!!!!!!!!