Follow by Email

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

GRUPO DE SAMBA DE RAIZ " PELO TELEPHONE "

O Grupo de Samba de Raiz de Valença/RJ "PELO TELEPHONE",foi criado no ano de 2009.É uma homenagem ao primeiro samba gravado no Brasil em 1916,de autoria de Donga e Mauro de Almeida.
É formado pelos seguintes músicos:

- Bebeto Cavaquinho (vocais e cavaquinho)

- Paulinho Lima (violão e voz)

- Maguila (surdo marcação)

- Raul Brinquinho (voz e percussão - pandeiro e tamborica)

- Jô (voz,banjo e percussão - tamborim,agogô e tamborica)

- Maestro Antonio Rocha (flauta)

A filosofia do Grupo é executar Sambas de Raiz homenageando os grandes compositores do gênero que são citados a cada música, durante todas as apresentações do Grupo.















APRESENTAÇÕES DO GRUPO:

- CARNAVAIS DE 2009,2010 e 2011

- RESTAURANTE BAT E PAPO (3 apresentações)
- PESQUEIRO DO VITINHO (2 apresentações)
- AABB/VALENÇA
- RESTAURANTE TENDA DOS SABORES

HISTÓRIA DO PRIMEIRO SAMBA GRAVADO NO BRASIL: "PELO TELEPHONE"

A música 'Pelo Telefone' entra para o RankBrasil pelo recorde de Primeiro samba gravado no país, segundo registros da Biblioteca Nacional.

A canção foi criada no Rio de Janeiro - RJ, no ano de 1916, pela dupla Ernesto Joaquim Maria dos Santos, o Donga e Mauro de Almeida.

'Pelo Telefone' marcou a saída do maxixe para o samba e o início das canções carnavalescas. A partir da popularização do festejo, o samba começou a se fixar como gênero musical.

A composição não ganhou notoriedade apenas por ser o primeiro samba do país. Pelas controvérsias sobre esta afirmação, tornou-se também uma das composições mais polêmicas do Brasil.

Praticamente tudo o que é relacionado ao samba é motivo de discussão: a autoria, ser o primeiro samba gravado, a letra. Tudo isto contribuiu para adicionar um certo charme à canção.

A estrutura da música é simples e fora de ordem. A introdução instrumental é repetida entre algumas de suas partes e cada uma delas tem melodias e refrões diferentes, parecendo que a composição foi feita em partes, juntando melodias escolhidas ao acaso ou retiradas de cantos folclóricos.

A canção surgiu em uma roda de samba, da famosa Casa da Tia Ciata, frequentada por muitos músicos da época, entre eles, Donga, Mauro Almeida, João Baiana, Caninha, Sinhô e Pixinguinha. Por este motivo, muitos re

ivindicaram a autoria da composição.

Sua gravação original foi uma versão instrumental na Odeon, Casa Edison, no ano de 1916, pela Banda Odeon. Depois recebeu uma versão de baiano e coro, pela mesma gravadora.